quinta-feira, 16 de junho de 2011

Saiba como manter a imunidade em alta e afaste as doenças no inverno

Consumir alimentos quentes
é o mais indicado no inverno.
Evite consumir bebidas geladas.
Já faz alguns dias que é possível perceber o ar mais frio e seco. Esta combinação típica de inverno agride o organismo e contribui para os consultórios médicos ficarem lotados de pacientes com problemas respiratórios.

Com esse clima, a saúde merece atenção especial. "A grande questão é manter a imunidade. O ar frio e seco é imunossupressor, ele agride o organismo, que precisa aumentar um pouco a sua defesa para evitar as infecções respiratórias, mais comuns nessa época do ano. Os vírus e algumas bactérias ficam esperando que você bobeie para que eles se instalem", alerta o imunologista Gilmar Domingues.

Para que isso não aconteça, o médico explica como se prevenir. "Evite consumir bebidas geladas no inverno, não fique em ambientes fechados, se alimente bem e lave as mãos".

Segundo Domingues, a mão é um dos maiores meios de contaminação que existe. Ao pegar em uma maçaneta, toalha de rosto ou cumprimentar uma pessoa que acabou de espirrar, você pode ficar contaminado.
 
Mesmo com todos os cuidados, se a pessoa estiver estressada, a defesa do organismo vai por água abaixo. "Uma pessoa submetida a dez minutos de estresse agudo pode ficar seis horas vulnerável. Nessas horas ela pode pegar um herpes ou uma gripe, porque ficou com a janela aberta e o vírus se aproveitou. É muito comum a pessoa com herpes dizer que toda vez que se aborrece a doença se manifesta", afirma.

Mas como ocorre esse processo no organismo? "O sistema neuro-imuno-endócrino trabalha em conjunto. Os mediadores são os mesmos. Quando você está submetido ao estresse e eleva muito a adrenalina no sangue, por um processo nervoso, as células da imunidade ficam bloqueadas de funcionar. Por esse período, se aparecer um vírus, a pessoa adoece", explica o imunologista.

Então, controlar o estresse é uma boa maneira de evitar a queda da imunidade.
Lave bem as mãos
"A doença é um acidente de percurso", diz médico O médico Gilmar Domingues destaca que, de cada célula própria que o ser humano possui no corpo, há três milhões de bactérias, vírus e protozoários, que vivem no nosso corpo sem causar doenças. "A maioria das bactérias não são patogênicas. Causam doença quando seu organismo por algum motivo permitiu. Hoje uma das maiores causas de baixa imunidade é o estresse", salienta.

O que faz baixar a imunidade?

- Aids;

- Alimentação inadequada;

- Algumas doenças viróticas, como o sarampo;

- Um vírus pode permanecer em objetos por muito tempo. Ao entrar em contato com o organismo, ele o contamina;

- Estresse. Uma pessoa submetida a dez minutos de estresse agudo pode ficar seis horas vulnerável.

- Lave as roupas de frio antes de usar. Elas ficam um ano guardadas e com mofo. Se a pessoa tiver alergia vai passar muito mal por causa disso;

- Evite ficar em lugares fechados. Se uma pessoa gripou em uma repartição, creche ou escola ela tem que ficar em casa. No consultório observamos crianças com febre e gripadas e na escola delas têm várias crianças assim. Essas pessoas tÊm que se isolar um pouco para não contaminar as outras;

- A mão é um dos maiores meios de contaminação que existe. Lave-as após ir ao banheiro e antes de se alimentar;

- O alimento aliado da imunidade é a alimentação correta. O que faz a saúde da pessoa é o equilíbrio. É necessário manter o equilíbrio de vitaminas, sais minerais, gorduras, proteínas e açúcar. Isso está na alimentação correta. Não adianta comer um quilo de tomate porque é bom para próstata. A quantidade que você precisa de uma determinada vitamina é muito pequena, por exemplo, meia laranja tem a quantidade de vitamina C que você precisa para um dia inteiro. O que passar disso, o organismo joga fora pela urina, ele não acumula;

- Se a pessoa está com a imunidade comprometida, ela fica sujeita a pegar mais doenças.

O poder dos alimentos Apesar do imunologista Gilmar Domingues destacar que um cardápio equilibrado é aliado da imunidade e não apenas um determinado alimento, as nutricionistas defendem que os alimentos funcionais podem auxiliar na proteção do organismo.

Vale lembrar que por mais que um grão, fruta ou verdura faça bem à saúde, o consumo isolado ou em grande quantidade não trará o resultado desejado. O equilíbrio é sempre o mais indicado.

Para a nutricionista Danielly Serrano, é possível fortalecer o sistema imunológico consumindo probióticos (lactobacillos vivos) encontrados no iogurte e no leite fermentado e em alimentos ricos em vitaminas e minerais (frutas, verduras e legumes).

Danielly afirma também que a deficiência de zinco pode levar a uma disfunção do sistema imunológico, causando infecções frequentes. "Por isso, este mineral é importante nessa estação. As principais fontes de zinco são: carne bovina, feijão e farelo de aveia. A recomendação diária para adultos é de 8 mg para mulheres e 11 mg para homens".

A nutricionista Renata Kutwak recomenda o consumo dos peixes ricos em ômega 3. "O peixe é um alimento funcional que, além de nutrir, tem a função imunológica de diminuir a resposta inflamatória. Os mais ricos em ômega 3 são os de água gelada, como salmão, sardinha, arenque e atum".

Renata ensina a preparar um chá com cravo da Índia, gengibre e canela em pó. É muito simples. A pessoa ferve dois copos de água e na hora que começar a entrar em ebulição, basta acrescentar um pau de canela, três cravos da Índia e um pedaço de gengibre. Abafe e tome. "Para adoçar, recomendo o agave que tem um valor energético igual ao do açúcar, mas possui um índice glicêmico menor - vai ser digerido de forma mais lenta. Até o paciente diabético pode usar o agave, que é um adoçante com o sabor muito parecido com o mel. É encontrado em lojas de produtos naturais", orienta.

Chás

Com os dias mais frios, os chás são uma boa pedida. A nutricionista Danielly Serrano preparou uma lista com quatro tipos de chás e seus benefícios.  O modo de preparo encontra-se no rótulo de cada chá adquirido.

Chá de Alecrim - combate estresse físico e mental, depressão, gota, reumatismo. Auxilia a digestão

Hortelã - melhora azia, cólicas e gases. Combate vermes (lombriga e oxiurus). Alivia asma e bronquite

Camomila - Aliviando cólicas abdominais, náuseas e diarreia. Atua como calmante

Chá verde - pode ajudar a evitar derrames, protege os vasos sanguíneos

Sucos que auxiliam a imunidade

- Couve, raiz de gengibre e laranja
- Cenoura, couve, abacaxi e hortelã
- Limão, maracujá e salsa

Adicionar legenda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário